Chegou o momento de se desconstruir. E agora?

Visualizações: 626

Por Vanessa Mafra

Eu sei o quanto é difícil estar no olho do furacão, vivendo um grande dilema. A sensação é que você não terá forças suficiente para reagir. 

Hoje eu venho falar da importância de se desconstruir. As vezes criamos métodos e formas de olhar o problema, de resolver. Mas antes de tomar as mesmas atitudes, pare por um instante e perceba todo entulho emocional que vem carregando dentro de você. 

É impossível fazer uma grande obra se não desconstruir a anterior. Às vezes a base está frágil, o aterro não está bem feito. Se questione sinceramente, e perceba se não chegou a hora de mudar, de fazer e resolver de formas diferentes. 

Desconstruir tudo que foi criado é um pouco doloroso mas é libertador. Mas como saber o que preciso desconstruir? Com perguntas:

Quais certezas absolutas precisam ser desconstruidas? 

Quais desculpas devem ser deixadas de lado? 

Qual peso ou falta de perdão você tem arrastado com você?

Faça essas perguntas e outras que sentir que deve fazer, reflita sobre elas. Muitas vezes nos apegamos as situações ruins ou situações que nos custou muito conseguir e não queremos deixá-las. Ou foi um trabalho que demorou horas pra fazer, ou um concurso que passou e teve que estudar durante anos. E quando sentir que tem esse apego emocional deve se questionar: essa situação hoje é o que você quer viver por mais 5, 10 anos? 

Se a resposta for não, deixe ir, desapegue. E se desconstrua. Entenda que tudo serviu como um aprendizado mas que não te serve mais para o dias de hoje.

Se abra a novas possibilidades e tenha certeza que essa reflexão será um grande passo para um despertar de consciência. Para uma vida mais leve, mais harmônica e livre.

As mais lidas

Categorias

  • Coaching (1)
  • Dicas (5)
  • Mais publicações

    Dicas

    Você se cobra demais?

    Por Vanessa Mafra Tudo dando errado, qual a tendência? Se a resposta for se cobrar. Saiba que muito pior q a cobrança externa é a

    Coaching

    Porque é tão difícil decidir?

    Por Vanessa Mafra Existe uma teoria que divide o cérebro em 3 partes importantes na tomada de decisão, apesar de ser um pouco simplista podemos